Você Sabe Qual é o Seu Grau de Celulite?

tipos de celulites

O mercado está cheio de opções para o tratamento de celulites e vejo que eles tem sido cada vez mais procurados. Sei que nessa hora vem na cabeça aquela sensação de que vale tudo para ter a pele lisinha e perfeita só que antes de gastar muito dinheiro com um tratamento ultrassofisticado, que tal descobrir um pouco mais a respeito da nossa inimiga para atacar ela da melhor forma e talvez até economizar um pouco.

Talvez você não saiba mas a celulite pode ser dividida em graus de intensidade e conhecer essa divisão ajuda as mulheres a buscar o melhor tratamento para cada caso. Vejo que, por não conhecer o problema que as afeta, muitas mulheres acabam fazendo tratamentos por recomendação de amigas e depois se arrependem pois não tem os mesmos resultados.

Por isso, nos tópicos abaixo, vou falar tudo sobre cada grau de celulite e o que está acontecendo na sua pele em cada um deles.

 

Como Determinar o seu grau de celulite

celulite na coxa

 

A pele com aquela aparecia de casca de laranja é um pesadelo, derruba a autoestima de qualquer uma, por isso, toda mulher quer se livrar disso o mais rápido possível, mas nem todas sabem o que fazer e algumas não tem ideia de por onde começar. Uma coisa muito importante que elas devem saber antes de iniciar qualquer tratamento, é identificar qual grau de celulite elas possuem para tratar da forma certa.

A celulite é uma alteração da arquitetura da pele causada pelo aumento no volume das células de gordura que estão abaixo dela. Esse acumulo de gordura causa elevações e depressões na pele que dão o aspecto típico de casca de laranja a ela. Dependendo do tamanho e da intensidade das irregularidades, ela pode ser classificada com um grau mais ou menos elevado.

A classificação tradicional da celulite vai do grau 1 ao 4, foi criada pelos especialista Nürenberger e Müller em 1978 apenas para fins didáticos, mas de grande valia atualmente para identificar o melhor tratamento para cada estágio.

 

Grau 1

 

Nesse grau não aparecem ondulações ou irregularidades. Pequenos furinhos se tornam visíveis apenas com a manobra de pinçamento (apertar uma pequena parte da pele com os dedos) ou sob contração muscular. As células de gordura estão com seu volume aumentado. Não há alteração na circulação nem no tecido fibroso que sustenta a pele, porém, os vasos sanguíneos ficam mais permeáveis e algumas toxinas começam a se instalar. A boa notícia é que nesse grau a celulite é fácil de tratar com chance de melhora de 100%.

 

Grau 2

 

Nesse grau, pequenas irregularidades já estão visíveis mesmo sem apertar a pele e é possível senti-las com a palpação da pele. Se a pele for comprimida, podem aparecer alguns vasinhos arroxados. As células de gordura estão um pouco mais cheias. Já existe um certo grau de fibrose e, se piorar, começam a aparecer pequenos nódulos. O aumento do volume das células provoca alteração circulatória pois provoca a compressão das veias e vasos linfáticos. Ocorre então um maior inchaço das células gordurosas e detritos tóxicos que deveriam ser eliminados, começam a ser acumulado. A ação hormonal normal da mulher aumenta a retenção de líquido do corpo, o que provoca ainda mais inchaço.

 

Grau 3

 

É nesse estágio que surge o temido aspecto de casca de laranja. Quando a celulite está nesse nível, há um desarranjo do tecido e aparecimento dos nódulos que, são visíveis na superfície da pele mesmo sem palpação. Muitas vezes, essas irregularidades são tão profundas que podem ser percebidas mesmo quando cobertas, em roupas muito coladas ou de tecido fino por exemplo. Nesse estágio, as células continuam aumentando de volume por causa da aquisição de gordura. Inicia-se uma fibrose, que é o endurecimento do tecido de sustentação (onde estão as fibras) e a circulação fica ainda mais comprometida. Podem ocorrer micro varizes e, também é comum que surja a sensação de peso e cansaço nas pernas (o que acontece devido a celulite estar relacionada com problemas circulatórios no tecido da pele e gordura, e nesse estágio a circulação no tecido gorduroso já está com problemas)

 

Grau 4

 

Nesse grau, o inchaço desordenado das células gordurosas é acentuado, o tecido de sustentação se torna mais endurecido (fibrose) e a circulação local é muito comprometida. Nessa fase, a celulite é dura e a pele fica cheia de depressões, com aspecto acolchoado. As pernas ficam pesadas, inchadas, doloridas e a sensação de cansaço está frequentemente presente, mesmo sem esforço.

 

Então, agora você já sabe identificar cada grau de celulite e com certeza já descobriu qual é o seu. Se você gostou desse artigo, com certeza você vai amar o próximo. Nele eu vou te dizer quais os tratamentos mais adequados para cada grau de celulite. Se quiser ler agora o link está aqui!